Porque comemorei o Natal.

Como pode ser pagão reunir a família e celebrar o nascimento de Jesus ?

É difícil crê que celebrar o nascimento de Cristo é errado quando que a própria bíblia nos ensina que seu nascimento foi celebrado.

A pergunta é, o que a bíblia fala sobre isso. vamos ver ?!

Lucas Cap. 2 | ARA
6 Estando eles ali, aconteceu completarem-se-lhe os dias,
7 e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.
8 Havia, naquela mesma região, pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite.
9 E um anjo do Senhor desceu aonde eles estavam, e a glória do Senhor brilhou ao redor deles; e ficaram tomados de grande temor.
10 O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo:

O evangelho é o poder de Deus, (Rm. 1.16). O anjo chama a todos a comemorar o nascimento de Cristo que é as boas novas de grande alegria para todos, e aqui no bendito ato de nascimento já é proclamado a mensagen de salvação. Não existiria o evangelho sem o nascimento, não existiria morte e ressureição sem nascimento, 1 Corínthios 15.12-23.

O nascimento de Jesus foi comemorado e com festa não só na terra, mas também no céu, Lucas relata: “Glória a Deus nos mais altos céus, e paz na terra às pessoas que recebem a sua graça!” Lc. 2.14

Como podemos deixar de comemorar tamanha graça tamanho favor, um missionário vivi o nascimento, respira o nascimento de Jesus.

O evento do nascimento de Jesus não só foi comemorado por um ou dois anjos, mas por todos os anjos.
Lucas Cap. 2 | ARA
13 E, subitamente, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo:
14 Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem.

Logo depois os pastores que estava no campo viram a estrela que os guiaram até Belém chegando lá acharam Maria e José e a criança deitada na manjedoura. Voltaram, então, os pastores glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes fora anunciado.

Lucas ainda relata que passando os dias, Lc.  2.22-24. Ora já tinha se passado o nascimento de Jesus a muitos dias mas ainda assim o seu nascimento foi comemorado.

Simeão louva a Deus pelo nascimenro de Jesus mesmo se passado os dias da data,
Lucas Cap. 2 | ARA
28 Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo:
29 Agora, Senhor, podes despedir em paz o teu servo, segundo a tua palavra;
30 porque os meus olhos já viram a tua salvação,

Eu acredito biblicamente que devemos comemorar o Natal na cultura existe poucos símbolos cristão ainda. E esses poucos símbolos sobre a fé cristã muitos evangélicos querem eliminalos do nosso meio.

Não celebrar o Natal cristão simboliza uma perca de espaço cultural, pois foi através das peças na igreja e cantata que quando criança aprendi que Jesus nasceu para nos salvar, aprendi que Jesus nasceu em Belém.

Outro símbolo importante para todos nos e para os nossos filhos é o ato de ficar deslumbrado, o ato de falar e apresentar as nossas crianças as coisas celestiais.

E poderíamos prosseguir aqui por horas sobre tão bendito tema, mas creio que a bíblia já nos respondeu essa questão.

Logo, não deixemos o Natal Cristão de lado como tem feito muitos, mas nos alegremos,  compartilhemos com os nossos filhos e também com o mundo.

Assim como os pastores que provavelmente demorou chegar aonde Jesus estava e como Simeão que passando os dias se alegrou pelo nascimento de Jesus, Lc. 2.22-24. E também Magos que seguindo a estrela que levou eles até Jesus quando tinha aproximadamente 2 mês ou 2 anos do nascimento de Jesus.

Oito dias após seu nascimento, conforme Lucas 2:21, Jesus, no cumprimento da Lei de Moisés foi circuncidado. Mais 33 dias se passam no cumprimento dos dias da purificação de Maria até que Jesus foi levado ao Templo em Jerusalém para ser apresentado ao Senhor. (Lc 2:22).

A lei, conforme Levítico 12:1-4, dizia assim: “Se uma mulher conceber e der à luz um menino, será imunda sete dias, assim como nos dias da separação da sua enfermidade, será imunda. E no dia oitavo se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. Depois ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação; nenhuma coisa santa tocará e não entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação”.

Somente depois disto vieram os sábios do oriente homenagear Jesus, e desta forma, os dois eventos, o nascimento, e a visita dos magos, estão separados por um período mínimo de quarenta dias, e conforme o relato de Mateus, a família já estava na ocasião instalada em uma casa onde “acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.” (Mt 2:11)

Então se usarmos os elementos da bíblia não há problemas escrituristico de celebrar o nascimento de Jesus, pois através da proclamação do natal seus familiares possa ver a figura do nascimento daquele que veio nos salvar e saber que Ele viveu uma vida perfeita, (Hb. Cap. 5), morreu pelos nossos pecados e ressucitou para a nossa justificação,  romanos 4.25 .

Rejeitando a tentação

[…] perdoei na presença de Cristo, por amor a vocês, a fim de que Satanás não tivesse vantagem sobre nós; pois não ignoramos as suas intenções”(2 Coríntios 2:10-11)


Você já teve uma fase onde tudo parecia simplesmente perfeito em sua vida como cristão e, de repente, ficou minado de ataques espirituais? Você se viu enfrentando desde julgamentos, até dúvidas e fortes tentações.


Você se pergunta o que está acontecendo, e gostaria que tudo isso acabasse. Gostaria de encontrar uma pequena trincheira para rastejar e se esconder. Isso se chama guerra espiritual e você está no calor da batalha.


Como cristãos, precisamos entender que avançamos ou retrocedemos na batalha espiritual. Se formos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo, enfrentaremos uma guerra espiritual.
Temos um inimigo, o diabo, que se move em padrões relativamente previsíveis. Talvez você fique surpreso ao saber que Satanás usa as mesmas táticas ano após ano, década após década, geração após geração, século após século. Ele não muda sua forma de agir.


Victor Hugo, autor de “Os Miseráveis”, disse: “Um bom general deve penetrar no cérebro de seu inimigo.” Nosso inimigo é o diabo, e a Bíblia diz que precisamos conhecer suas estratégias e enganos. Precisamos saber o que ele está pensando e o que está tentando fazer.


O diabo é muito astuto. Primeiro, ele dispara uma flecha em nós, e então ele nos condena por sermos atingidos. Não é pecado ser tentado. O pecado da tentação não está na isca; está na mordida. Se você recusar a tentação, passará com sucesso no teste. “Não posso impedir um pássaro de voar sobre minha cabeça, mas posso impedi-lo de construir um ninho no meu cabelo.”


Precisamos rejeitar a tentação. Não podemos impedir que ela entre em nossas mentes, mas não precisamos convidá-la para ficar.

SOLI DEO GLORIA

Sinta a presença

Deus se manifesta aos Seus filhos e estes podem sentir a Sua presença. 

A Bíblia diz em Salmos 27:4: “Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo.” Frequentemente experimentamos a presença de Deus em tempos de dificuldade.

A Bíblia diz em Salmos 34:18-19: “Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito. Muitas são as aflições do justo, mas de todas elas o Senhor o livra.” A presença de Deus é sentida em tempos de perseguição. A Bíblia diz em Salmos 140:12-13: “Sei que o Senhor manterá a causa do aflito, e o direito do necessitado.

Decerto os justos louvarão o teu nome; os retos habitarão na tua presença.” Jesus prometeu Sua presença: “E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28:20). Quando mantemos comunhão com Cristo, guardamos Seus mandamentos, Deus permanece conosco: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele” (João 14:21).

Qual justiça das alianças você se glória?

Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo.  Gálatas 6:14

Adão nosso representante na primeira aliança como cabeça federal no pacto de obras falhou por não permanecer em obediência perfeita e perpetua. Agora toda raça humana não pode já mais exercer justiça própria e reivindicação diante de Deus, ( Rm. 3:23 ).

Nossos próprios méritos não nos tira nem mesmo 1 cm do chão, pois a porta de homem perfeito foi fechada para todo ser humano que pretende alcançar o céu pelo seu próprio esforço ou mérito, ( Gálatas 3:10 ).

A nossa esperança e confiança só pode se firmar na justiça e mérito de outro, ou seja, na quele que como nosso representante na segunda aliança compriu todas as exigências da lei em perfeita obediência, ( Rm. 5 : 7-11 ).

Agora se o homem quiser ir diante de Deus com intuito de conseguir aceitação pelo que ele pode fazer, ou seja, se fazer justo, será removido imediatamente. Pois, está porta das obras já foi fechada, foi necessário uma aliança aonde o próprio Deus se comprometeu-se em comprir ambas partes do pacto,( João 19:30 ).

A piedade do rei Josias e o livro perdido parte 3

2Rs 23:3: “O rei se pôs em pé junto à coluna e fez aliança ante o SENHOR, para o seguirem, guardarem os seus mandamentos, os seus testemunhos e os seus estatutos, de todo o coração e de toda a alma, cumprindo as palavras desta aliança, que estavam escritas naquele livro; e todo o povo anuiu a esta aliança.”

Nesse terceiro e último estudo veremos como o inimigo utiliza de sutileza para adentrar na nossas vidas e vencer as batalhas espirituais é importante o cristão estar atento, pois aguerra espiritual nos chama a sermos vigilantes porque o principal meio de satanás destruir é através do engano sutil. Como disse certa vez um puritano: ” dê um centímetro ao pecado e ele conquistará um metro”.

Agora o rei Josias decide que todos de Judá e Jerusalém do menor até o maior para reunirem e então o próprio rei leu diante deles todo o Livro da Aliança e assim fez uma aliança ante o SENHOR, para o seguirem e guardarem o seus mandamentos e então ouve uma mudança total, pois antes Josias avia ordenado somente enfeitar o templo com pedras e agora ele mandou que retirace todo objeto que possuía no templo que era destinado a Baal, e para os poste-ídolo e os queimar fora de Jerusalém.

Judá estava mergulhado na falsa adoração e isso é terrível, o povo estava afastado dos parâmetros bíblicos o remédio para isso é amar a verdade bíblica sem dar espaço para racionalizações. A verdade é um alimento diário da alma.

Thomas Brooks outro grande puritanos que nasceu em 1608 e morreu em 1680 disse: ” um homem pode legalmente vender sua casa, terra ou joias, mas a verdade é uma joia que exede o preço de tudo e não pode ser vendida”, e como nossa cultura poe um preço da aceitação e relevância exatamente seduzindo para negociarmos a verdade de Deus.

Jesus certa vez em Jerusalém andando e olhando para dentro do templo descobrirá que a casa de oração teria se transformado em covil de ladrões e salteadores ( Mc 11:15-17 ). O que Cristo com seu olhar que vai além dos nossos e que é infinitamente perfeito está vendo em nossa congregação e na nossa vida diária?!. O esforço exterior é nada sem estar paltada na palavra. A adoração só é aceitável conforme está na palavra e só podemos termos um arrependimento genuino quando olhamos para a palavra de Deus.

Ou ela é exposta a nois e assim nos deparamos como é cantado em um dos nosso hinos antigos:” somos pobres falidos, pobres falidos…”. Estávamos pobres, nu e falidos sem nada para nos abençoar, então pela rica e infinita graça Ele o eterno nos enriqueceu imputando em nos a justiça do seu filho, falidos e destituídos da presença dEle, e Cristo na cruz foi abandonado por Deus para que hoje fôssemos cooerdeiro com Ele e estávamos nu e agora pela expiação de Cristo estamos vestido pela sua graça, maravilhosa graça.

O princípio do sola scriptura é o remédio eficaz contra esse dispositivo de satanás de querer racionalizar a palavra. Na escrituras o cristão pode encontrar todo o arsenal e todas as armas para a batalha, satanás sabendo disso tenta nos afastar da única arma eficaz que é a palavra de Deus.

Foi assim que Jesus lutou contra satanás, Jesus diz:” está escrito” (mt. 4:4, 7,10), usando desse princípio o cristão manterá seus olhos fixos em Deus atraves da palavra e o que faz nossas orações estarem de acordo com a verdade revelada e não se transformar em mera superstições.

O apóstolo Paulo diz para não nos aventurarmos em uma tão grande guerra com presunção sem armadura de Deus, precisamos não só de algumas peças mas de toda a armadura de Deus. O soldado sem armadura, sem o sola scriptura, soldados nuis como enfrentaram tão grande batalha?! , tão grande campo de batalha?!.

A ordem para todos nós é: “Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos” (Ef 6:10-18).

O tema dessa mensagen poderia muito bem ser ” trazendo o livro de volta”, pois podemos ver a ênfase que é dada a importância das Escrituras tanto na vida pessoal como nacional que é realçada em ( 2 Rs 22:8-20 ). A recuperação das Escrituras levou ao arrependimento, 9-11; O arrependimento leva ao reavivamento, 12-13; O reavivamento possibilita a prorrogação da pena, e inclina os corações ao perdão, 14-20.

Por: Jonas Riedel

A piedade do rei Josias e o livro perdido parte 2

2Rs 22:13: “Ide e consultai o SENHOR por mim, pelo povo e por todo o Judá, acerca das palavras deste livro que se achou; porque grande é o furor do SENHOR que se acendeu contra nós, porquanto nossos pais não deram ouvidos às palavras deste livro, para fazerem segundo tudo quanto de nós está escrito.”

Nessa 2° parte seremos levado a entender que para podermos glorificar a Deus é necessário uma visão correta dEle na sua palavra.

Veja que a atitude de Josias foi enviar Hilquias, o sacerdote, a Aicão filho do escrivão Safã e a Asaías servo do rei a consultarem o SENHOR por ele e pelo povo. Era dever do rei sempre buscar orientação a Deus através dos seus profetas, pois qualquer atitude que o rei quisece tomar deveria Deus primeiro ser consultado, pois como a palavra diz em Pv 16:1: “O coração do homem pode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do SENHOR.”e, assim o rei como todos aqueles que o temem e querem seguir a sua regra evangélica devem fazer em oração. Porque somente do Senhor vem a resposta certa.

Assim diz em Jr 17:9: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?”, a palavra nos diz no v. 11 que Josias rasga suas vestes. Ele era um homem dedicado e com boas intenções para com a casa do Senhor pois ele já estava fazendo uma reforma no templo, mas só depois de ouvir o palavra ele começa a sentir seu coração sondado e assim recebe luz que só pode resplandecer da palavra e então o rei pode ver como ele seu povo estavam fora do reto caminho.

Note o livro da lei foi perdido no próprio templo ( 2 Rs 22:8 ) e isso foi grave e trouxe grandes consequência para a nação pois a adoração já não era genuína e a ira santa e justa de Deus estava como uma flecha apontada para Judá.

Poderíamos estar com muitas intenções boas na igreja como Josias fez reparando o templo e colocando pedras preciosas nas paredes ( 2 Rs 22:5-6), mas o que isso seria se não tivermos uma visão correta da dedicação que deveremos ter para a com Ele e sua igreja ?, poderíamos ter muitos esforços exteriores, mas o que seria sem a convicção da fé?.

É preciso um retorno as escrituras dentro das igrejas, poderia o livro está perdido no nosso meio ?, poderia estarmos negando a parte vital que é a palavra na forma de cultua-lo?, Poderíamos estarmos nesse momento guiando as nossas vidas sem o respaldo da palavra ? e o nosso louvor é bíblico? Podemos dar um brado de somente as escrituras?, ou estamos colocando feno e palha junto com a palavra?!.

Até mesmo perguntas como essas poderiam ser questionadas nos dias de hoje, aonde que o mundo evangélico tem cada vez mais se familiarizando com o mundo em volta dela, as igrejas planejam seus cultos de adoração para servir aos “sem-igreja”. Os produtores cristãos imita os mesmos estilos e ritimos da musicas do mundo. O inimigo tem colocado joio no meio do trigo. Pois uma “pregação” stand up é mais aceitável e relevante no nosso meio do que a exposição biblica.

Há meus queridos é preciso sermos guiados pela bíblia, no livro do profeta Isaías diz assim Is 1:12: “Quando vindes para comparecer perante mim, quem vos requereu o só pisardes os meus átrios?”, como poderíamos estar diante do SENHOR e prestar louvor somente por nossas resoluções, os filhos de Arão pensando assim correram para o templo e ofereceram fogo estranho a Deus, e isso foi abominável ao olhos dEle.

Nos também não podemos cultua-lo de qualquer maneira e o louvor também está incluso é preciso ler esse livro, cantar essas letras colocá-la nas nossas vidas. Tornar a bíblia como absoluta ou se não isso provará que não passa de um livro obsoleto. Olhemos para a bíblia e sejamos moldados, transformados, vivificados e assim termos uma visão correta de Deus.

Por: Jonas Riedel

A piedade do rei Josias e o livro achado parte 1

2Rs 22:1: “Tinha Josias oito anos de
idade quando começou a reinar e reinou trinta e um anos em Jerusalém. Sua mãe se chamava Jedida e era filha de Adaías, de Bozcate.”

Essa é a primeira parte de um curto estudo do capítulo 22 de 2 reis, aqui teremos um estudo parcial e seguiremos nessa primeira parte a nos questionar:” estamos buscando GLORIFICAR A DEUS de maneira bíblica?.

Josias não foi o único que começou a reinar desde pequeno, outros antes de até mesmo sair do “berço”, já estavam com uma coroa em sua cabeça e uma nação para cuidar e dedicar sua vida aquele país pois é isso que se espera de um rei.
Deus é apresentado como o rei supremo sobre toda a criação, acima de toda autoridade. Todo rei e líder devia se submeter a Deus, porque toda autoridade vem dele.

Josias foi o último dos reis justo de Judá. Já com 16 anos de idade começou a buscar o Senhor com toda dedicação ( 2 Cr 34:3 ).

Seu reinado segui-se depois de uma linhagem de reis mau como Manassés seu avô e Amom seu pai e ambos foram reis de Judá, mas seus reinados foram caracterizados por grande apostasia. Embora tenha mostrado arrependimento no final de sua vida, Manassés foi um dos piores reis da história do Reino de Sul, e seu filho, Amom, seguiu pelo mesmo caminho.

A piedade de Josias sempre foi evidente logo ele começou a buscar o Deus de Davi, e em nenhum momento ele prosseguiu com as atitudes erradas dos reis que trouxe condenação para as portas daquela cidade.

tais reformas começaram a impactar a nação quatro anos depois, e alcançou seu clímax no décimo oitavo ano de seu reinado, quando o livro da Lei foi encontrado (2Rs 22:8; 2Cr 34:14,15).

O rei havia interrompido a adoração aos falsos deuses em Judá, destruindo altares que serviam ao paganismo. Ele também providenciou que o Templo recebesse os reparos necessários, e foi durante essa época que o sumo sacerdote Hilquias encontrou o livro da Lei no Templo e Safã o escrivão o leu diante do rei ( 2 Rs 22:10 ) e, diante disso tendo o rei ouvido as palavras da Lei, rasgou as suas vestes.

Percebe-se que mesmo um homem piedoso pode estar com boas intenções e ainda assim não ter se dado conta de como estavam perdidos por não terem obedecido e dado ouvidos as palavras do livro.

E isso nos leva a entender que por mais que possamos estar fazendo coisas boas para a igreja e se não tivermos uma vida em devoção a palavra estaremos em grande risco. Pois como saberemos se estamos fazendo para a glória de Deus?, sendo que não podemos conceber de nossa própria percepção caída e escravizada pelo pecado algo que seja fruto para adoração a Deus.

É necessário algo maior do que boas intenções é necessário uma devoção a palavra de Deus como nosso deleite final, como nossa regra de fé e prática e assim podermos engrandecer os feitos e atos do rei dos reis, como podemos proclamar um avivamento na nossa sociedade se nos não temos uma intimidade com a palavra Daquele quem você clama por um renovo?!, acredite que a oração e a leitura diligente da palavra é o retorno ao caminho que nos levará a verdadeiras experiências, renovos e cura espiritual para as nossas vidas.

por: Jonas Riedel

Libertos para Amar

Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Rm 5:8

Milhares de pessoas que atenta sua atenção as estrelas no céu e as movimentações dos corpos celestes em busca de existência e busca da verdade, mas existe um acontecimento no qual deve ser mais atraído, e esse espetáculo é o monte calvário aonde flui todo o conhecimento, amor, providência, justificação, propiciação, redenção, conhecimento de toda a verdade. Pois Ele diz: ” Eu sou o caminho a verdade e a vida”.

É na cruz que Jesus mostra completo zelo pela verdade absoluta que fora desse padrão não existe outras verdades, a verdade é só uma e é completa suficiente pois é o padrão que fora dEle não existe “verdades”.

Em um rio pode fluir muitas correntes, como também levar muitas informações pelos relevos que essa corrente d’água passou, mas o rio que flui da cruz só leva uma verdade incontestável e padrão para tudo que existe e se move debaixo da terra ( atos 17:28), só podemos saber o que é amor, porque Ele nos amou ( 1 João 4:19 ).

O homem possui uma natureza caída ( romanos 3:23 ); é alienado as suas paixões pecaminosa ( romanos 7:5); o homem é amante e esse é o real problema pois é amante de si mesmo, pois a criatura que foi criada para amar seu criador passou a ser amante de si mesmo, assim sendo escravo dos seus delitos e pecados seu coração passou a ser reprovádo pelo verdadeiro padrão que é Deus.

Jeremias 17 diz: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá? 10 Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.

O mundo que vivemos é cheio de amor mas um amor fora dos padrões bíblicos e aí que está o grande problema é um amor egocêntrico o flui é uma auto promoção uma auto centralização em sua própria pessoa.

“Tudo o que você precisa é de amor”, assim cantavam os Beatles. Se eles tivessem cantado sobre o amor de Deus, a frase revelaria uma certa verdade. Mas aquilo que a cultura popular diz ser amor, não se trata, na verdade, de um amor autêntico, é antes uma verdadeira fraude. Longe de ser “tudo o que precisa”, é algo que deve evitar a todo o custo.
O apóstolo Paulo fala-nos sobre esse tema em Efésios 5:1-3. Ele escreveu: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados. E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Mas a prostituição, e toda a impureza ou avareza, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos“.

Deus mostrou na cruz o verdadeiro amor e padrão para que assim como uma vez estavos perdidos agora podemos imita-lo e ama-lo!

A igreja do “eu mesmo” é heresia!

Por Josemar Bessa


Eu não sou a igreja e você não é a igreja. Você é parte da igreja. A palavra ἐκκλησία (ekklesia) significa “assembleia”, e não, você não é realmente uma assembléia. Você é um cristão. De todos os 112 casos no Novo Testamento onde “ekklesia” se refere à instituição fundada por Cristo, em todos, exceto em cinco (por exemplo, se referindo a igreja – “ekklesia” – se referindo a uma assembléia futura Efe. 5:25-32 e Heb. 12:23) – refere-se a uma igreja particular, concreta, local, ou a uma pluralidade de igrejas semelhantes, como “a igreja que estava em Jerusalém” (Atos 8:1); “todas as igrejas dos gentios” (Rom. 16:4); “as igrejas da Macedônia” (2 Cor. 8:1); “a igreja em tua casa” (Filemon 2); e “as igrejas de Deus” (2 Tess. 1:4).
A raiz do problema hoje não é falta de clareza bíblica, a raiz é um problema de autoridade. Não gostar de se sentar e escutar enquanto outra pessoa fala. Não gostar da ideia de liderança. Ânsia por ser um “rebelde revolucionário”. Não gostar do comprometimento, do compromisso, de ser responsável… Não há nada de bíblico nisso, mas exatamente o oposto do ensino bíblico.
Nossa raça foi infectada por um a vírus anti-autoridade quando nossos pais ouviram no Jardim do éden: “Sereis como deuses”. Mas conversão, conversão verdadeira, trata e extermina este vírus.
Arrependimento bíblico não é pedir desculpas a Deus e depois tentar “cristianizar” todos os seus gostos, desejos, tribo…
O arrependimento bíblico consiste em uma transformação radical de pensamento, atitude, perspectivas e direção …. Arrependimento bíblico é uma mudança do pecado para Deus e seu serviço, Cristo o Senhor, eu o escravo. É a morte do Eu, do viver para mim – para tomar a cruz e negar a mim mesmo.
Arrependimento é uma revolução no que é mais determinante na personalidade humana e é o reflexo na consciência de a mudança radical operada pelo Espírito Santo na Regeneração.
Mas o homem natural é – Só você, só você… como você quer… exatamente por ser livre disso o homem regenerado se torna um membro do corpo de Cristo que é a igreja – Você prefere ficar em casa, ser cristão virtual, assistindo vídeos, quando quiser, onde quiser… nenhum povo “chato” no qual você tenha que exercer a paciência, longanimidade, amor… sem necessidade de se ajustar… Só você, você, você… Mas Jesus – O Senhor – ordena estar uma igreja local, juntar-se a igreja, participar da igreja, congregar (em Corinto, Galácia, Éfeso, Colossos, Tessalônica, Laodicéia… Seu bairro, outro bairro…), ter uma liderança humana como (Timóteo, Tiago, João, Silas, Barnabé… pastores, presbíteros…) – Esse é o problema, Cristo é o Senhor! A igreja lhe pertence, ele determina o que e o como da igreja… Ele é o Senhor em realidade ou teoria? Ele é apenas um colegar de debates? Ele é Senhor quando é conveniente, ou não? É o nosso Ego que controla os limites do Senhorio de Cristo.
Eu posso falar com confiança, Deus não permita que alguém use o meu blog, os textos, os sermões postados em vídeo… como um substituto da ordem de Cristo, como um substituto para não obedecer a Cristo envolvendo-se na comunhão da igreja local de Cristo.


Fonte: O Cristão Reformado

O pecado universal mostra como o livre arbítrio é uma farça.

Pois quê? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado;
Romanos 3:9 ACF

Martinho Lutero em seu sermão sobre o livre arbítrio diz:” Não somente são todos os homens sem quaquer exceção culpados diante de Deus como também são escravos desse mesmo pecado que os tornam culpados, isto incluí judeus os quais pensaram que não eram servos do pecado porque possuíam a lei de Deus, mas visto que nem judeus nem gentios tem se demostrodo capazes de se disvenciliar dessa servidão torna-se evidente que no homem não possui poder que o capacite a praticar o bem. Finaliza M. Lutero.

Essa escravidão universal do pecado inclui até mesmo aqueles que parecem os melhores emais retos, não importa o grau de bondade que um homem possa alcançar. Diz Paulo em romanos 3:12 Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só.

A bíblia diz que o arbítrio é escravisado pelo pecado, não tem como correr desta verdade. Aí dizem Deus não criou robôs ou dizem então o homem não pode ser responsabilizado por seu agir.

A bíblia nunca mostrou em lugar nenhum que a responsabilidade humana está vinculado ao livre arbítrio. A responsabilidade bíblica é que o homem é criatura e Deus o criador, Deus é o padrão moral e ético . Se o arbítrio fosse livre como é pensado por arminianos e semi-pelagianos aonde que dizem que a vontade tem total liberdade para escolher crer ou não e o princípio que se baseia é uma frase secular que ” Deus não atropela a vontade do homem”, todos estaríamos perdidos e sem esperanças.

Adão e Eva caiu, logo o homem caiu junto e toda sua capacidade de decidir ou buscar em relação às coisas espirituais se perderam o homem é surdo e mudo desprovido de força e cego para as coisas de Deus. Somos livres em escolher comer ou não, orar ou não orar, jejuar ou não mas quando se trata de atender o chamado de Deus o homem é como na visão de ezequiel no vale de ossos seco, sendo que se o Espírito Santo não soprar não pode haver vida.

Porque no dia que dela comerdes, certamente morrerás é o que a palavra de Deus diz, Adão não morreu naquele momento fisicamente mas morreu legalmente. Sua capacidade de acender as coisas celestiais desapareceram sua virtude, bondade e moralidade se foi, o homem natural está legalmente morto porque no dia que Adão comeu Deus o eterno juiz condena toda a raça humana a nao ser que sejamos gerados por uma viva esperança e sermos capacitados para encontrarmos uma vida legal na pessoa de Jesus Cristo.

O apóstolo Paulo não fala por metáfora quando ele diz: Ele vos vivificou, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, efésios 2:1 ACF, posto que o homem só possui a capacidade e desejo de buscar a Deus se lhe é atribuída pela soberana graça pois Ele é o Alfa e Ômega na salvação do homem.
Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi a vós, João 15:16.

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora